domingo, 19 de novembro de 2017

Faça o que te faz bem

Não o que você gosta, não o que seu corpo pede. Mas aquilo que te favorece

Seja bondoso consigo mesmo.  Cuide-se como cuidaria de um filho.

Sabe... eu tenho dois cachorros e um gato:

       

Muitas porcarias que eu como não daria a eles.  Porque eu os amo. Então dou ração. Fruta. Coisas naturais.

Então não é porque me faz feliz quando como, que me faz bem. Então é preciso fazer aquilo que nos faz bem... muitas vezes isso vai corresponder ao que nos agrada... outras vezes o que nos agrada nos faz mal. E se o que te agrada faz mal... pense bem, mude o caminho, faça o que te faz bem.
Vc gosta de ficar parado, de não sair de casa nunca, de se isolar, de comer porcaria, de assistir ou ouvir coisas que te trazem sentimentos ruins. Pare! Pense! Faça o que te faz bem.

Saia com seus amigos, experimente mais coisas saudáveis e mude seu paladar. Não tenha preguiça de aprender. Muito menos preguiça de amar. Desafie-se...
Faça o que te faz bem!

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Sair da rotina #1 Passeios

Sabe... eu sempre pensei: Nunca segui rotina pra poder sair dela.

Mas, pensando bem, a minha rotina era a inércia.  Agora... eu quero ser ativa... Acho que já falei disso por aqui.  Em todos os sentidos... Mas hoje eu queria falar sobre viver coisas novas. Ver lugares bonitos.

Fazer a vida bonita é ver o que é bonito também.

Fomos a Vista Chinesa... sabe, vou confessar pra vocês... eu não tava tão a fim de ir.  Mas a ideia foi minha, marido apoiou, pegamos biscoitos e frutas e fomos.



Lá paramos na cachoeira dos macacos...



Depois fomos ao planetário... que não tinha grandes exposições... mas a sessão de cúpula valeu a pena.  É lindo assistir as estrelas no teto redondo... parecia que estávamos deitados na roça, olhando pro céu super estrelado como eu nunca vi de verdade.

Ah... e este fim de semana vivemos outra experiência agradável, e levei meus irmãos:

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé e área interna
Cena do musical Dançando no Escuro.

Está aqui no RJ, última semana, aos domingos tem acessibilidade, fones com áudio descrição, programa em braile e intérprete de Libras.(Que não sou eu... acho que já podem começar a me contratar pro teatro, pessoal, tô aceitando! rsrs)

Pra quem é do Rio, é no Sesc Ginástico, essa é a última semana... então, se gosta de musicais, aproveite!!!


quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Metas de novembro

Para novembro virão as metas que eu não cumpri em outubro.  Mas uma coisa que me ajudou no último mês foi tentar melhorar em vários aspectos, porém ter um foco, que foi minha vida espiritual.  Agora que dei uma melhorada nisso, o mês de novembro terá o foco "saúde".

Os objetivos não cumpridos:

Realizar mais um destralhe geral da casa.

Escrever no blog que criei para produzir conteúdos pedagógicos ligados a surdez

Reduzir Netflix (tenho assistido pelo tablet enquanto lavo a louça e cozinho. Mas por vezes acabo assistindo "só mais um" episódio no sofá ou na cama.)

Aprender mais músicas no violão.

Fazer alongamentos, melhorar alimentação e beber mais água.(vou deixar o exercício pela caminhada de ida e volta ao trabalho, ok? Depois que meu corpo acostumar aumento isso.)

Escrever mais no blog

Quero realizar essas coisas, mas o foco será exercícios e melhorar a alimentação.  Voltei ao Pilates, e quero fazer caminhada no mínimo 3x na semana.  Afinal, este é o foco do mês.  Pro próximo mês a intenção será melhorar minhas habilidades em Libras, ou treinar mais vezes violão. Até o final do mês eu decido... mas acho que sendo um mês de véspera de férias, o violão é uma boa pedida.

É preciso tomar as rédeas da própria vida, decidir seu caminho, a maneira que quer viver. Não podemos deixar que um medo qualquer nos paralise.  Precisamos viver, não apenas sobreviver.  Cansei de ser levada... ser carregada. É preciso viver ativamente...




domingo, 5 de novembro de 2017

Resumo de outubro/2017

Foi um mês médio, digamos.  Há tantas coisas a fazer... tão pouca disposição. Mas vamos lá ao mês...

Os objetivos eram os abaixo citados... todos em vermelho eu não cumpri.

- Realizar mais um destralhe geral da casa.

Escrever no blog que criei para produzir conteúdos pedagógicos ligados a surdez

- Assumir uma responsabilidade no trabalho que pode enriquecer minha experiência e agilizar o progresso do aluno(montar planejamento e manter registro)
Apesar de não ser bem como eu esperava, estou conseguindo(com a ajuda de outros) vez ou outra reunir as crianças surdas no final da aula para realizar atividades lúdicas e conversarem.

- Passar mais tempo no trabalho voluntário de ensino bíblico.
Consegui, e estou mais feliz. Certamente é a melhor coisa de todas... era meu foco do mês.

Reduzir Netflix (tenho assistido pelo tablet enquanto lavo a louça e cozinho. Mas por vezes acabo assistindo "só mais um" episódio no sofá ou na cama.)

- Aprender mais músicas no violão.

- Participar de fóruns, seminários, encontros e etc... ligados a meu trabalho ou não.
Participei do Fórum de Tradução e Interpretação na UFRJ e fui dinamizadora em uma oficina de Libras promovida pela prefeitura em que trabalho.

- Fazer alongamentos, melhorar alimentação e beber mais água.(vou deixar o exercício pela caminhada de ida e volta ao trabalho, ok? Depois que meu corpo acostumar aumento isso.)

Escrever mais no blog... fui lembrada pela Tiane que este era um bom alvo.


Admirar mais os detalhes e a beleza que está aí ao meu redor a cada dia... e colocar as fotos por aqui
Fomos a vista chinesa... em um outro post colocarei as fotos. Foi no mês de novembro, no feriado, mas tiramos fotos é o que vale...


Como podem ver... Fiz bem pouco do que queria este mês. Mas apesar de não ter chegado perto da vida ideal, ainda foi um ótimo mês. Meu foco era minha vida espiritual com o trabalho voluntário. Melhorei, sinto que consegui incorporar na rotina.

Agora é novembro... o que você tem pra mim?

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Vício em açúcar / Documentário Food Choices

Olá, meu povo

Como já falei aqui muitas vezes, é preciso parar de planejar e começar a agir. Porém não é fácil. Eu amo planejar, montar listas, etc. Porém, na hora da execução eu falho. Então agora o objetivo das coisas é agir sem falar demais antes e sem grandes planejamentos desnecessários.

Percebi que tenho vício em açúcar. E que está piorando. Comi tantos doces este mês que até me assustei. De onde veio esse desejo? Aí comecei a buscar mais informação sobre o assunto, não vou discorrer aqui porque não sou nutricionista. Mas o que observei nos vídeos que assisti é que o açúcar dá sensação momentânea de bem-estar como uma droga qualquer. Quando a sensação acaba você quer mais e mais e mais, e quanto mais açúcar consome, mais você quer consumir. Você quer os picos glicêmicos. E a outra explicação que encontrei é que o açúcar alimenta bactérias ruins que há no intestino, quanto mais açúcar, mais elas se proliferam, e mais seu corpo pede açúcar para mantê-las vivas. E eu não quero as bactérias do mal, quero as do bem! Então estou tentando reduzir o açúcar refinado pra começar, e a farinha branca.

Como alguns já sabem, nosso intestino é muito importante, sendo até chamado de segundo cérebro.  Muitas doenças são causadas por inflamações, até mesmo doenças degenerativas do cérebro, e as inflamações podem ser criadas lá no nosso intestino. O intestino também produz serotonina.  Enfim: se seu intestino está bem, você fica feliz, inteligente, sistema imunológico maravilhoso.

Se quiser saber mais:

https://saude.abril.com.br/mente-saudavel/a-incrivel-conexao-cerebro-intestino/


Achei muito interessante também o documentário Food Choices.(disponível na Netflix)
O documentário fala de uma alimentação baseada em plantas, e mostra motivos para não consumir proteína animal.
Embora eu não seja vegana ou vegetariana, e não sei se um dia serei, esse documentário nos faz pensar em muitas coisas, sendo uma delas a famosa dieta da proteína.

O documentário faz pensar sobre o que as dietas de redução de carboidrato e aumento de proteína fizeram com a mente das pessoas, movimentando um mercado imenso de produtos para suplementação de proteína que de acordo com os especialistas do vídeo é uma mentira. Questionam inclusive as tais cápsulas de ômega-3.
O que os especialistas deste vídeo dizem é que uma alimentação baseada em verduras, legumes, frutas e grãos, te dá tudo que você precisa pra viver.  Excluir da alimentação todo tipo de industrializado e produtos de origem animal.

Eu mesma já fiz a dieta da proteína por causa do emagrecimento rápido. Engordei mais rápido ainda.  Mas fiquei com o pensamento de que o carboidrato é vilão, e o grande problema é que esse tipo de dieta exclui frutas e legumes da alimentação.  Se você parar pra pensar bem, isso não tem como ser bom.(a não ser que você faça parte da minoria que tem alergia a frutose)

Mesmo que não possamos comprar os orgânicos, nos alimentar principalmente com os produtos vindos do sacolão do nosso bairro é muito melhor do que ter como base principal os industrializados do mercado.  É uma modificação que pode ser feita aos poucos, aumentando gradativamente, não é?

O documentário também fala do impacto ambiental da nossa alimentação carnívora. Assista... pode ter um impacto positivo na sua vida.

***
Só uma observação:
Não entendi uma parte relacionada a vitamina B-12. Nós precisamos dela e não está presente nos vegetais. O documentário falou alguma coisa relacionada a isso, mas não me lembro bem.

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Metas de outubro

Uma das metas eu já alcancei em parte, mas só vou ticar no final do mês pra sentir mais alegria ao avaliar... rs

- Realizar mais um destralhe geral da casa.

- Escrever no blog que criei para produzir conteúdos pedagógicos ligados a surdez

- Assumir uma responsabilidade no trabalho que pode enriquecer minha experiência e agilizar o progresso do aluno(montar planejamento e manter registro)

- Passar mais tempo no trabalho voluntário de ensino bíblico.

- Reduzir Netflix (tenho assistido pelo tablet enquanto lavo a louça e cozinho. Mas por vezes acabo assistindo "só mais um" episódio no sofá ou na cama.)

- Aprender mais músicas no violão.

- Participar de fóruns, seminários, encontros e etc... ligados a meu trabalho ou não.

- Fazer alongamentos, melhorar alimentação e beber mais água.(vou deixar o exercício pela caminhada de ida e volta ao trabalho, ok? Depois que meu corpo acostumar aumento isso.)

- Escrever mais no blog... fui lembrada pela Tiane que este era um bom alvo.

- Admirar mais os detalhes e a beleza que está aí ao meu redor a cada dia... e colocar as fotos por aqui e no Instagram(embora desinstalado dá pra usar pelo site). Como esta que tirei mês passado:




E lá vamos nós!

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Balanço do mês: Setembro/2017




Bom... então vamos lá... pensar sobre como foi o mês. Eu poderia olhar com os olhos pessimistas, e ver tudo que deu errado, todos os dias mau usados. Ou das frustrações. Mas não quero mais ser cruel comigo mesma. Quero me levantar a cada queda, com paciência, sabendo que as quedas fazem parte da vida. Mas vou citar brevemente os fracassos, porque reconhecer os erros é parte essencial de um processo de mudança.

- A fibromialgia atacou, não só em setembro, mas já tem tempo que está diariamente me torturando. Ela é uma influenciadora para os outros fracassos.
- Pensei que havia me habituado a acordar cedo, não passo de 6h da cama nem nos finais de semana e estava a me orgulhar disso. Acabei de perceber que é a dor que me tira da cama. As noites são angustiantes de incômodo e dor, de manhã chega um momento que é insuportável e eu levanto. Não era disciplina.
- Estive mais tempo na Netflix que gostaria, muito mais do que eu me orgulharia em dizer.
- Não cuidei em nada da minha alimentação. Quase todas as refeições foram improvisadas e não planejadas.
- Não fiz atividade física, embora reduzi uma passagem para ir ao trabalho, colocando aí quase uma hora de caminhada somando ida e volta.(com o sapato inadequado, confesso)
- No geral, não cuidei de mim...

Embora eu deteste tomar remédio vou voltar ao relaxante muscular para dormir. As olheiras estão profundas e não dá mais pra ficar assim.  Detesto tratar o sintoma no lugar do problema.  Mas sinto que é necessário no momento.

Sobre os objetivos que coloquei no início do mês:
- Caderno de agradecimentos diários
- Caixinha ou potinho dos momentos felizes e conquistas
- Uma receita nova por semana - foi quase!

- Manhãs mais produtivas... agindo em prol dos meus objetivos mais significativos. (Não envolve conquistas profissionais, são alvos pessoais) - Foram no geral bem melhores, cuidei da casa, fiz leituras, cuidei de assuntos espirituais.

Coisas boas que aconteceram e não estavam na lista dos planos pro mês:





- Estive com meus sobrinhos.  Aprender a promover encontros simples com aqueles que amo é um dos meus alvos mais significativos. As pessoas são o que tem valor nas nossas vidas.  Não adianta me colocar numa caixa e tentar melhorar, me desenvolver, sem a presença das pessoas.  É no convívio que aprendemos coisas valiosas.








- Consegui me manter menos crítica, evitei ferir minha família com expectativas.  Aprender a aceitar as pessoas como são e ter mais paciência quando fizerem escolhas erradas, sabendo que me alterar só piora tudo.  Difícil fazer isso com adolescentes... mas estou em busca da serenidade também.
- Inscrevi-me em um fórum para aprimoramento da minha profissão. Sinto muita falta de estudar.
- Voltei a tocar violão ... 💓💓💓